Total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de julho de 2017

A lenda da rosa



Chegou com a noite enluarada
sorriu e o seu rosto iluminou...
saiu deixando-a encantada
 e sonhando acordada, ela ficou..

No tempo que apressadamente, passou
o seu manto despiram indiferente
deixando um desejo premente,
que em sua existência acompanhou...

Solitária, desencantada, segue a trajetória;
embora a sua cor esteja esmaecida,
espalha sorrisos dos tempos na memória,
dos cravos que no jardim, fizeram história.


domingo, 2 de julho de 2017

Contando as horas


Nessa rua escura e deserta,
onde encontro com a solidão,
a lua se derrama em lágrimas,
porque chora o meu coração.

Lágrimas da imensa saudade
dos teus lábios colados aos meus,
das tuas intensas carícias,
dos meus olhos refletidos nos teus.

Lentamente passam as horas,
a lua cedeu o lugar a aurora
estou a ponto de enlouquecer...

no badalar do velho relógio,
sinto que o tempo se arrasta, demora,
enquanto eu, conto as horas pra lhe ver.