Total de visualizações de página

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Talvez


Talvez,

em algum momento

o sol volte a brilhar,

passarinhos voltem a cantar...

Talvez, tudo volte ao seu lugar...

Talvez,

a vida, ainda me sorria

trazendo de volta a esperança,

porém, jamais aquela criança,

voltará a ter alegria.

Talvez,

o jardim, ainda, floresça,

a lágrima em sorriso se faça,

o amor da dor, se refaça,

a paz se restabeleça.

Talvez,

que a voz do coração,

não tenha se perdido pelo mundo

e que tanto amor, ainda sofrido,

não se transforme em decepção.





Talvez,

ainda amargando a saudade,

ainda lhe tendo em mim

esqueça essa dor e enfim,

eu possa viver de verdade.

Talvez,

que um novo amor aconteça,

ou, quem sabe até entristeça,

por ter medo de um recomeço

e outra dor assim, enlouqueço.

Talvez,

eu ainda esteja viva,

ou, amargue uma morte em vida.

Mas, de que me serve essa vida,

se em seus braços não tiver guarida?

Talvez,

não venha mais renascer

porque de tanto sofrer,

em meio a tanta dor,

não consiga mais sobreviver.

Talvez,

de tanto que dei meus carinhos,

sem nada pedir, nada querer,

hoje, me encontre nessa angústia

tentando juntar meus pedacinhos.


Nenhum comentário: