Total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de julho de 2017

A lenda da rosa



Chegou com a noite enluarada
sorriu e o seu rosto iluminou...
saiu deixando-a encantada
 e sonhando acordada, ela ficou..

No tempo que apressadamente, passou
o seu manto despiram indiferente
deixando um desejo premente,
que em sua existência acompanhou...

Solitária, desencantada, segue a trajetória;
embora a sua cor esteja esmaecida,
espalha sorrisos dos tempos na memória,
dos cravos que no jardim, fizeram história.


domingo, 2 de julho de 2017

Contando as horas


Nessa rua escura e deserta,
onde encontro com a solidão,
a lua se derrama em lágrimas,
porque chora o meu coração.

Lágrimas da imensa saudade
dos teus lábios colados aos meus,
das tuas intensas carícias,
dos meus olhos refletidos nos teus.

Lentamente passam as horas,
a lua cedeu o lugar a aurora
estou a ponto de enlouquecer...

no badalar do velho relógio,
sinto que o tempo se arrasta, demora,
enquanto eu, conto as horas pra lhe ver.

sábado, 10 de junho de 2017

Só pra te amar


Há dias em que o amor em mim, adormece...
dias em que é tanta saudade, que me entristece!
Há dias em que o meu desejo louco, aflora;
dias, em que só tu,existe em mim, como agora.
Dias em que te vejo em cada passo, cada canto;
dias em que é gritante o meu pranto!
Existem dias em que me pego pensando,
por que apesar da distancia, continuo te amando?
Há dias que estes olhos lindos me cortejam,
e só de pensar nisso, os meus olhos marejam.
Há dias em que acordo sorrindo
pensando que a qualquer hora, tu vens vindo...
Há dias em que me sinto tão tua!...
noutros me sinto tão distante, quanto a lua.
Há dias em que me prometo te esquecer;
dias em que me lembro tanto, que não sei o que fazer.
Há dias que reconheço, que não sei se te mereço
e nesses dias é muito triste, o que padeço.
Há dias em que me condeno por assim pensar,
mas todos os meus dias, são apenas, só para te amar!

quarta-feira, 17 de junho de 2015

O céu é nosso limite


Pegue-me pela cintura a rodopiar pelo salão, 
sentindo o pulsar acelerado do meu coração. 
Vamos juntos ao encantamento do luar, 
ver o cintilar das estrelas, 
porque o céu é o nosso limite!
E, nessa noite de esplendor; 
eu e tu na intensidade do nosso amor...

terça-feira, 7 de abril de 2015

O xerife


Garotinho, por que está zangado?
- Estou não vovó, eu sou o xerife!
E por que o biquinho, esse ar arrojado?
- Vou prender o Zurg, aquele grande patife!


Arthur, diz a vovó o que ele lhe fez?
- Ele é inimigo do Buzz, isso não é o segredo;
por que tanta birra, tanta altivez?
- vou ajudar Jessie, que está com medo...


Então eu vou entrar nessa história
livrar vocês do grande inimigo,
pois, assim, vocês podem brincar;


vamos então mudar esse enredo,
deixar de lado esse feio brinquedo,
pois, a brincadeira tem que continuar.